Looking for Something?

Rio de Janeiro: Canastra

Author:
canastra_fachada

 

Quando eu saí da casa dos meus pais, aos 23 anos, fui morar com o então namorado em um quarto e sala em Ipanema, no prédio onde foi fundada a Banda de Ipanema. Sim, no apartamento bem embaixo do meu morou o Hugo Bidet, um dos fundadores do lendário bloco (junto com o pessoal d’O Pasquim) e da Feira Hippie. O lugar tinha história. Mas tinha também uma minicozinha que obrigava a geladeira a ficar na sala, uma obra do metrô barulhenta bem embaixo da minha janela e pouco, pouquíssimo espaço pra gente viver. Não deu pra segurar muito tempo e, poucos meses depois de a estação de metrô da General Osório ser inaugurada, amarelamos e nos mudamos dali.canastra_presuntocru

Achei bem curioso quando vi o hype em torno do Canastra, bar aberto em março, cujo endereço eu reconheci logo: era no mesmo número 42 da Rua Jangadeiros, bem no prédio onde eu morei. Abriu numa portinha onde ficava uma loja de ferragens e as mesas ocupam as calçadas do prédio da Oi. Até emocionei quando voltei ali pra uma bebedeira linda com amigos lindos.

canastra_pimentos_salmao

O Canastra lota cedo: são poucos os lugares, e as pessoas vão se aglomerando em volta das mesas, uma beleza. A pilha lá é beber vinho nacional, em taça ou garrafa, a preços convidativos (tem chope e cerveja também, mas cada um com seu cada qual). Ficamos no Don Guerino Sinais, branco e rosé, a R$ 12 cada taça, que bebemos em uma quantidade animal, porque a gente não sabe brincar. Pra comer, a pilha também é ser barato e simples, então eles servem várias porçõezinhas acompanhadas de pão, pra beliscar.

canastra_queijos

Pedimos de tudo: os Pimentos espanholados, pimentões vermelhos em conserva (R$ 10), o Polvo desarticulado, delicioso (R$ 25), o Salmão marinado (R$ 26). Presunto cru de Salamanca? Teve também (R$ 23). Assim como a Inteira Burrata de Outono (R$ 25) e o Queijo boursin chic (queijo de cabra coberto com gergelim, R$21). A porção que leva o nome da casa traz queijo Serra da Canastra com melado (R$ 16), uma alegria só. E eu tô doida pra voltar lá numa terça e aproveitar as ostras frescas, servidas só nesse dia.

canastra_polvosangria

Se não ficou claro pela descrição, decreto: o Canastra é uma delícia. Sem frescura, sem frufru, simples, com belisquetes gostosos e bebida honesta. Curti demais.

Serviço
Rua Jangadeiros 42, Ipanema (ao lado do metrô General Osório)
+ 55 21 99656-1960
Ter a sáb, 18h a 1h
(Só aceita Visa e dinheiro)
$$

ass-4-liv

Delivery: Mr. Lam

Author:
delivery-mr-lam

Tem uma categoria de restaurante que a gente simplesmente não espera que vá trabalhar com delivery. E o Mr. Lam é desses que nunca me passou a sensação de que seria uma ótima opção para pedir em casa. Afinal, o clima do restaurante é mesmo maravilhoso e, em todas as vezes que fui lá, jamais olhei para o prato e pensei: “Bom mesmo seria comer isso no meu sofá em frente à televisão” – premissa básica de quem pede delivery.

Ainda bem que um dia alguém (provavelmente mamain) teve a bela ideia de pedir. E ó: BELA IDEIA. Contrariando os meus preconceitos, a comida chega ótima, com a mesma qualidade que é servida na casa ostentação da Lagoa. O clima da casa faz falta? Faz. Mas a gente supera, não é mesmo?

A minha família tem uma pedida clássica que alimenta 5 pessoas legal ou 4 que comem muito. São duas porções de Satay de frango (R$27 2 un. dos tradicionais “espetinhos” orientais de frango com molho secreto da casa) que é uma coisa maravilhosa dos infernos e dá até briga. Sqwab & Gambie (R$47 de um DIY de enroladinhos com cubos de frango finamente cortados, alface e molho escuro Mr. Lam com as verdinhas crocantes “Gambie”) é o prato mais clássico da casa, amado por todos e imperdível. Crispy Duck (R$119, meio pato crocante com cebolinhas, pepinos finamente desfiado, panquequinhas e molho) que é viciante e delicioso.

Tudo lindo, pra comer com a mão e acompanhar com um vinho em casa. É caro, mas é de qualidade e sabor ímpar.

Vale apenas fazer o comentário que há um consenso geral de que as porções diminuíram. Percebi isso a respeito do Sqwab, viu? Pô, Mr.Lam!

Serviço
Peça online pelo iFood que dá certo
De 19h às 23h de seg a sáb, de 13h às 22h30 no dom
A entrega custa R$ 16,90
Preço: $$$$

ass-4-nina

Rio de Janeiro: Bar do Alto

Author:
bardoalto_vistamelhor
Eu sempre digo que o Rio é ainda mais bonito quando visto de cima. E isso vale não só pro verão e seus dias mais longos, mas também pra essas tardes de outono de cores maravilhosas – como diz um amigo, o outono do Rio vem em full HD. Por isso sempre recomendo a visita ao Bar do Alto, um dos meus cantinhos preferidos da cidade, que vem a calhar.
O Bar do Alto fica no Morro da Babilônia, ali no Leme. Sim, é uma favela. Sim, já fui várias vezes. Sim, é onde tá sendo gravada a novela da Globo com a Camila Pitanga e a Fernandona e a Nathalia Timberg como um lindo casal lésbico, vire-se com isso, família brasileira. Não, nunca tive problema pra ir lá. Só a subida que cansa. Pra caralho. E olha que eu malho com frequência.
bardoalto_chegada
Pra chegar lá, que é bem mais pro alto que o meu amado Bar do David, vai exigir certo preparo físico. O nome não foi dado em vão. Você sobe a ladeira Ary Barroso, vira à esquerda na primeira bifurcação, passa a UPP (um posto policial, ou Unidade de Polícia Pacificadora, pra quem não é no Rio) e vai até o fim. É onde você vai encontrar um boteco de um senhor muito botafoguense (aê! Edmilson?) e uma escadaria. Até aí dá pra fazer de táxi numa boa (se o motorista não for um babaca). Mas essa escadaria você vai ter que encarar com as suas pernocas, não tem jeito.
Para se guiar, procure pelos degraus com estênceis e pichações como as da foto (esse BA no centro, ou um BA escrito a mão que mais parece um B1), indicando aonde você tem que ir. Sugestão de coração: pare no meio do caminho pra pegar fôlego e olhar pra trás. A vista da praia do Leme já é estonteante daí. Chegando no local indicado (se rolar dúvida, pergunte pra quem estiver passando, sempre tem alguém), você vai entrar numa casa. Sim, o Bar do Alto fica no quintal da casa do dono, Rubens Zerbinato, um rapaz de 30 e poucos anos que abandonou o trabalho no Hotel Marina pra cuidar da própria vida. E quer saber? Que bom!
bardoalto_rolinholula
Chegando lá, o lance é respirar, pedir uma cerveja gelada pra recuperar a energia e babar na vista. Porque é do caralho. Do mais absoluto caralho, eu diria. Assim como a comida e a bebida. De entrada, não perca o rolinho de feijoada (R$ 22, com oito rolinhos divididos ao meio), porção de massa de harumaki recheada com a mais brasileira das iguarias. A lula crocante (R$ 23), anéis empanados em panko, com molho teriyaki, também é deliciosa. Pastel de queijo, tomate seco e manjericão (R$ 20, com seis se não me engano)? Pode pedir também, fritura sequinha e crocante, como tudo na casa. Só sinto falta dos croquetes de linguiça, de massa suave, que saíram do cardápio (fica aqui o apelo!).
bardoalto_risotobobó
Quer mais lindeza? Tem sim. Não sei se já falei aqui, mas uma das coisas mais maravilhosas que já comi foi o risoto de muqueca do Tèreze, em Santa Teresa. Porque sim. Aí o Rubens me rebate com um risoto de bobó (R$ 30), em potinhos individuais. Que conceito! Uma putaria de tão gostoso. As muquecas, de peixe (R$ 26) e de peixe com camarão (R$ 32), ambas acompanhadas de arroz de côco e farofa de dendê, também são maravilhosas.
bardoalto_caipchopp
Pra beber, torça pra ter Heineken ou Stella Artois gelada (R$ 9, a longneck), porque né. Se a pilha for outra, se joga nos drinks da casa, que são ótimos. O Caipchopp é uma caipirinha com essência de maçã verde (e cor de Pinho Sol, vá lá) com uma espuma extraordinária de mel com limão, coisa de louco. O Chopp do Alto, com suco de tangerina e vodka, e a mesma espuminha, é show de bola também. E o Côco Louco? Caipirinha de leite de côco e raspas de limão. Combinação perfeita. Tudo por R$ 20 cada (mas checa qual é a vodka usada antes, pra evitar imprevistos no dia seguinte, quem avisa amiga é).
No fim da orgia gastronômica, você vai entender que aquela subida toda foi pra já queimar umas calorias por conta. E lembre-se: como diria minha mãe, pra baixo todo santo ajuda. Ah! Vale ficar ligado na fanpage no Facebook e no Instagram do Bar do Alto, que de vez em quando rola música ao vivo. O que eu sou contra. A menos que seja samba. Aí a coisa muda de figura. E ó, peguei um sambinha maravilhoso tempos atrás lá.
Ah, sim, as fotos lindas desse post são do Vitor Fernandes e da Carla Lemos, do Modices.
Serviço
Rua São Jorge 4, Morro da Babilônia, Leme
+55 21 99934-0876 ou 21 2530-2506
Qua a dom, das 13h até o último guerreiro
$$
ass-4-liv

As chicks


Liv Brandão.
29 anos, jornalista, libriana (apesar de não acreditar nessas coisas). Fala basicamente sobre séries, comida, música, moda e beleza. O que já rende um bom papo de bar, né?


Nina Ribeiro.
28 anos, publicitária, feminista. Escreve sobre moda, trabalha com marketing em gastronomia, bebe uísque, ama gatos e come absolutamente tudo (que não seja alérgica).

Facebook

Disclaimer

A gente é legal, mas não se responsabiliza por cardápios, preços e horários de funcionamento divulgados nesse blog. Sempre cheque as informações antes de sair de casa!

Siga também

Contato

falecom@deepfriedchicks.com.br